Será que dietas famosas são para você?

Quando chega a época de um evento especial, como formatura, casamento, festa de família, ou até aquele reencontro com velhos amigos da faculdade, aquela tão esperada viagem de férias, quem nunca se desesperou com a imagem diante do espelho? A primeira coisa que vem à mente nesse momento é: “preciso fazer uma dieta!”.

Atualmente é muito fácil o acesso, nas redes sociais, a “dietas milagrosas”, como a dieta da famosa que perdeu 20 kg a 30 kg rápido ou mesmo as dietas “prescritas” pelas blogueiras famosas, não é mesmo? Com o objetivo de perder peso rapidamente, inúmeras pessoas têm aderido às dietas da moda, que acabam sendo muito restritivas em nutrientes, como a lowcarb e as dietas zero. Entretanto, você sabe no que consiste essas dietas e quais malefícios podem trazer a sua saúde?

A dieta lowcarb recomenda a redução do consumo de alimentos ricos em carboidratos, como pães, massas, arroz, açúcares, entre outros, não excedendo 20% da recomendação desse nutriente na totalidade de ingestão calórica diária. Sabe-se que essa dieta foi criada para tratar ou prevenir algumas doenças crônicas. No entanto, a recomendação do Ministério da Saúde para uma população saudável é da ingestão de 45% a 65% de carboidratos na alimentação diária.

Uma dieta deficiente desse nutriente pode levar a prejuízos na saúde da população, com o surgimento de alguns sintomas, como: fraqueza, câimbras musculares, hipoglicemia, hipotensão, dificuldade de raciocínio rápido, dentre outras complicações que poderão surgir a longo prazo.

Falando em dieta zero, podem ser citadas as dietas zero glúten e zero lactose. Não é muito difícil que você tenha um amigo que perdendo uns quilinhos aderindo esse tipo de “dieta”. O que muitos desconhecem é que esse tipo de dieta restritiva, por longos períodos, pode levar ao desenvolvimento de uma intolerância ou alergia alimentar.

Uma vez que a pessoa deixa de ingerir um determinado nutriente por longo período, quando houver uma ingestão futura desse alimento, o organismo pode ter deixado de produzir enzimas que realizam a digestão desses nutrientes. Isso pode causar, até mesmo, uma bagunça na flora intestinal, o que leva a doenças crônicas.

Então qual a melhor dieta? A melhor dieta é aquela equilibrada, individualizada, prescrita por um profissional especializado, um Nutricionista, que irá realizar um estudo clínico e metabólico exclusivamente seu, prescrevendo uma dieta que se adeque a sua rotina diária, preferências alimentares, objetivos clínicos e estéticos e a modalidade de atividade física que você pratica. Assim você obterá resultados eficazes, sem riscos ou prejuízos a sua saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *