Gelatina: vilã ou mocinha?

Para firmar a pele, fortalecer as unhas e cabelos, como sobremesa, no lanche das crianças ou até nos hospitais, a gelatina conquistou o paladar e está presente na alimentação da família brasileira. É um ingrediente barato com maior concentração de colágeno. Na culinária, ela dá consistência a várias receitas e pode virar sobremesas deliciosas, nutritivas e pouco calóricas. Mas será que ela é uma boa escolha?

Gelatina encontrada nos supermercados

A versão encontrada nos supermercados é uma mistura de corantes artificiais, conservantes, açúcar, adoçantes e uma proteína de baixa qualidade para gelificar. Em uma avaliação feita pela Pro Teste, produtos de 120g tinham no máximo 2g de colágeno na composição, uma quantidade pequena perto dos 10g recomendado diariamente, na forma hidrolisada, muito diferente do apresentado.

Nessa mesma pesquisa foi constatada a presença do corante tartrazina que pode levar a crises alérgicas, além do corante amarelo crepúsculo, o qual está associado ao maior risco de hiperatividade em crianças. Sem contar a quantidade açúcar, que favorece ao maior risco de doenças como obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

Gelatina Incolor

Para quem deseja uma alimentação saudável, o alimento apresentado desta forma é um vilão, porém, a versão incolor, é derivada dos ossos e cartilagens de animais e não carrega aditivos químicos, assim como o ágar-agar, que é derivado das algas marinhas e tem o poder gelificante, sendo muito consumida por vegetarianos e veganos. É rica em aminoácidos, ou seja proteínas, a substância responsável pela síntese e renovação do colágeno, que sustenta o corpo humano unindo as células, ajudando nos ossos, cartilagens e ligamentos como mandíbula, cotovelo, joelho.

 

Gelatina vegana

Ingredientes:

500 ml de suco de uva

1 colheres (chá) de ágar-ágar

Preparo:

Dissolva o ágar-ágar no suco em fogo baixo, sempre mexendo. Retire do fogo e leve para gelar.

 

 

 

Gelatina funcional:

1 sachê de gelatina incolor

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *