Alimentos integrais: como iniciar o seu consumo

Muito se fala, sobre dar prioridade ao consumo de alimentos integrais, mas você sabe qual a diferença entre um produto integral e um não integral, e quais os benefícios que esses alimentos proporcionam a nossa saúde?

Esses alimentos são produzidos com grãos íntegros, que em sua estrutura estão presentes o endosperma, o gérmen e o farelo, que não passaram por processo de refinamento. Esses alimentos são mais saudáveis, entretanto o consumo de produtos refinados, ainda é extremamente elevado. No processo de refino são extraídos grande parte do farelo e do gérmen dos grãos, ocasionando na perda de diversos compostos, principalmente fibras, vitaminas e minerais.

Devido a presença de fibras, vitaminas e minerais entre outros nutrientes, presentes nos alimentos integrais, estes alimentos são considerados mais saudáveis, pois contribuem não apenas com a alimentação, mas também com a saúde, prevenindo o surgimento de doenças, como constipação e até mesmo o câncer de intestino.

Apesar do consumo de alimentos integrais ter aumentado substancialmente nos últimos anos, grande parte da população brasileira, ainda não aderiu ao consumo diário.

Esses alimentos são ricos em fibras, aumentando a saciedade, reduzindo a absorção dos carboidratos, presentes na dieta. Eles contribuem com o bom funcionamento intestinal, auxiliando no controle do peso, e até mesmo no processo de emagrecimento. No entanto, dentro do grupo populacional, os indivíduos que consomem a menor quantidade de alimentos integrais, são os indivíduos obesos.

Os alimentos integrais são ricos em vitaminas, minerais e fibras, essa por sua vez irá auxiliar no processo de emagrecimento, pois aumenta a saciedade e melhora o transito gastrointestinal, reduzindo também aquela sensação de estufamento abdominal após as refeições. Auxilia também na redução da circunferência abdominal, que muitas vezes está distendida pela dificuldade na evacuação, causando gases ou flatulências.

Como inserir esses alimentos no dia-a-dia

Muitas pessoas ainda possuem resistência ao consumo desses alimentos, isso ocorre por diversos fatores, como culturais, dificuldade de mudanças no paladar ou no estilo de vida habitual. No entanto, podemos adotar mudanças gradativas para iniciar o consumo de alimentos integrais:

  • Adicionar fibras no preparo de pães e bolos, como aveia em flocos, psyllium, chia e farinhas integrais;
  • Ingerir arroz integral ou adicionar ao arroz convencional;
  • Ingerir aveia em flocos, ofertando assim fibras a essa refeição;
  • Procure adquirir produtos preparados com farinhas 100% integrais, ou que seja rica em fibras;
  • Pão francês com adição de fibras é uma boa opção para aqueles indivíduos que não abrem mão desse tipo de alimento.

Que tal optar na próxima compra por alguns produtos integrais?  O importante, para aqueles que não estão habituados a esses alimentos, é iniciar o consumo aos poucos.

Um comentário em “Alimentos integrais: como iniciar o seu consumo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *